The Netherlands should receive 24% more tourists from Brazil in 2018

0
867

By Camila Lucchesi

In an interview with Brasilturis, Carola Muller-van Rijn, NBTC Holland Alliance global manager for the tourist trade anticipated the forecast of the number of Brazilian travelers going to the Netherlands. “We should close the year with between 21% and 24% growth over 2017”, she said.

Last year, 150,000 Brazilians traveled to the Netherlands, which represented a 31% increase compared to 2016 and placed the country in the top 3 of the ranking of markets with more expressive performance. Brazil came in second, tied with India – Russia took the gold medal. The average growth of other nations was 13%.

In Carola’s view, the territorial extension of Brazil is one of the obstacles to the promotion of the destination due to budgetary matters. “We focus on the capitals with KLM flights, namely São Paulo, Rio de Janeiro and Fortaleza, as well as making specific actions in other states of the Northeast, Belo Horizonte, Brasilia and Curitiba,” she said.

The Dutch company operates 17 weekly flights between Brazil and Schiphol airport in Amsterdam – four departing from GRUAirport (SP), seven from Rio de Janeiro and three from Fortaleza (CE). As of April 2, 2019, the Dutch company will add a fourth frequency taking off from the capital of Ceará. Through the partnership with Gol, passengers from other 35 Brazilian cities can fly with connection in one of the three Brazilian airports from where the direct flights depart.

Source: Brasilturis

Brasil deve crescer 24% em emissão de turistas para a Holanda

Por Camila Lucchesi

Em entrevista ao Brasilturis, Carola Muller-van Rijn, gerente global para o trade turístico do NBTC Holland Alliance antecipou a previsão para o Brasil em termos de emissão de viajantes. “Devemos fechar o ano com entre 21% e 24% de crescimento em relação a 2017”, disse.

No ano passado, 150 mil brasileiros viajaram à Holanda, o que representou um aumento de 31% em relação a 2016 e colocou o País no top 3 do ranking de mercados com desempenho mais expressivo. O Brasil ficou em segundo lugar, empatado com a Índia – Rússia levou a medalha de ouro. A média de crescimento de outras nações foi de 13%.

Na opinião de Carola, a extensão territorial do Brasil é um dos obstáculos para a promoção do destino por questões orçamentárias. “Focamos nas capitais de onde partem voos da KLM, ou seja, São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza, além de fazer ações pontuais em outros estados do Nordeste, Belo Horizonte, Brasília e Curitiba”, disse.

A companhia holandesa opera 17 voos semanais entre o Brasil e o aeroporto de Schiphol, em Amsterdã – quatro partindo do GRUAirport (SP), sete do Rio de Janeiro e três de Fortaleza (CE). A partir de 2 de abril de 2019, a companhia holandesa acrescentará uma quarta frequência decolando da capital cearense. Por meio da parceria com a Gol, passageiros de outras 35 cidades brasileiras podem voar com conexão em um dos três aeroportos brasileiros de onde partem os voos diretos.

Fonte: Brasilturis

NO COMMENTS