Agribusiness generates revenue of US$ 8 billion and accounts for 42.9% of Brazilian exports in September

0
99

In September, Brazilian agribusiness exports totaled US $ 8.17 billion. The trade balance registered a surplus of US$ 7.1 billion. Agribusiness accounted for 42.9% of Brazil’s total exports, which totaled US $ 19.06 billion during the month.

Sales of soybeans totaled US$ 1.83 billion, a record high for September, totaling 4.61 million tonnes. The product represented 76.2% of the total exported by the soybean complex in the period.

Exports of cellulose registered US$ 681.26 million and 1.25 million tons, which represented a record for September. In comparison with the same month of the previous year, there was an increase of 21.6% in value and 8.9% in the quantity shipped, which was 1.25 million tons.

Meat exports totaled US$ 1.41 billion, 2.7% more than in September last year. There was a historical record in the monthly quantity of beef exported in natura: 150,66 thousand tons. US$ 698.01 million were exported in beef and US$ 572.5 million in chicken meat in the month. Together, the two products accounted for 90% of the value exported by the meat sector. Exports of pork fell 32.5% to US$ 93.65 million.

The Secretariat of International Relations of Agribusiness of the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply underscores the record also in monthly exports of live cattle in value and quantity (US$ 101.1 million and 46.9 thousand tons), and also chocolate and food preparations containing cocoa in value (US$ 55.8 million) and peanuts in grains in value (US$ 22.2 million).

Main destination

In addition to China, four countries had growth above one digit: Turkey (+ 216.0%, acquisitions of US$ 138.52 million); Iran (+ 45.1%, acquisitions of US$ 174.02 million); India (+ 22.6%, acquisitions of US$ 178.15 million); Argentina (+19.6%, acquisitions of US$ 132.61 million).

Year aggregate

Agro exports reached US$ 76.66 billion between January and September, an increase of 3.6% compared to US$ 73.98 billion exported in the same period in 2017.

Imports of agribusiness amounted to US $ 10.54 billion in the same period, representing a decrease of 1.3% compared to US$ 10.69 billion in the first nine months of 2017. As a result, agribusiness increased from US $63.29 billion to US $ 66.12 billion (+4.5%). Agribusiness participation in total Brazilian exports decreased by 1.6 percentage points in the period, reaching 43.3%.

Source: Comex do Brasil

Agronegócio gera receita de US$ 8 bilhões e responde por 42,9% das exportações em setembro

Em setembro, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 8,17 bilhões. O saldo da balança comercial foi superavitário em US$ 7,1 bilhões. O agronegócio foi responsável por 42,9% das exportações totais do Brasil, que somaram US$ 19,06 bilhões no mês.

As vendas da soja em grãos alcançaram US$ 1,83 bilhão e foram recordes para setembro em quantidade, somando 4,61 milhões de toneladas. O produto representou 76,2% do total exportado pelo complexo soja no período.

A celulose registrou US$ 681,26 milhões e 1,25 milhão de tonelada em exportação, o que representou recorde para setembro. Em comparação ao mesmo mês do ano anterior, houve aumento de 21,6% em valor e 8,9% na quantidade embarcada, que foi de 1,25 milhão de tonelada.

As exportações de carnes somaram US$ 1,41 bilhão, 2,7% acima do que foi registrado em setembro do ano passado. Houve recorde histórico na quantidade mensal exportada de carne bovina in natura: 150,66 mil toneladas. Foram exportados US$ 698,01 milhões em carne bovina e US$ 572,5 milhões em carne de frango no mês. Em conjunto, os dois produtos foram responsáveis por 90% do valor exportados pelo setor de carnes. As exportações de carne suína sofreram queda de 32,5%, alcançando US$ 93,65 milhões.

A Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ressalta o recorde ocorrido também nas exportações mensais de bovinos vivos, em valor e quantidade (US$ 101,1 milhões e 46,9 mil toneladas), a ainda de chocolate e preparações alimentícias, contendo cacau em valor (US$ 55,8 milhões) e amendoim em grãos em valor (US$ 22,2 milhões).

Principal destino

Além da China, quatro países tiveram crescimento acima de um dígito: Turquia (+216,0%; aquisições de US$ 138,52 milhões); Irã (+45,1%; aquisições de US$ 174,02 milhões); Índia (+22,6%; aquisições de US$ 178,15 milhões); Argentina (+19,6%; aquisições de US$ 132,61 milhões).

Acumulado no ano

As exportações do agro atingiram US$ 76,66 bilhões entre janeiro e setembro, com incremento de 3,6% em relação aos US$ 73,98 bilhões exportados no mesmo período em 2017.

As importações do agronegócio totalizaram US$ 10,54 bilhões, no mesmo período, o que representou retração de 1,3% ante os US$ 10,69 bilhões adquiridos nos nove primeiros meses de 2017. Como resultado, o saldo da balança comercial do agronegócio aumentou de US$ 63,29 bilhões para US$ 66,12 bilhões (+4,5%). A participação do agronegócio no total das exportações brasileiras decresceu 1,6 ponto percentual no período, chegando a 43,3%.

Fonte: Comex do Brasil