Photo: Apex-Brasil

The Brazilian Sugarcane Industry Association (SINGLE) participated in the first round of 2019  of the negotiations for the Free Trade Agreement between the European Union (EU) and Mercosul, held between 11 and 15 March. UNICA’s participation is part of the sector project with the Brazilian Agency for the Promotion of Exports and Investments (Apex-Brasil).

According to the coordinator of Institutional Relations of the entity, Julia Tauszig, a new breath was given to the negotiation, which has been going on for 20 years, with the participation of the government team of President Jair Bolsonaro.

The negotiating heads of the two blocs (EU and Mercosul) have highlighted advances compared to previous rounds, but said that it is not possible to predict when the agreement will be closed.

During the meeting, Julia Tauszig reinforced the relevance of the agreement for the Brazilian economy and emphasized that, therefore, it could not be concluded without a reasonable quota for sugar and ethanol, under conditions that allow Europe to access these products. In the case of sugar, zero tariff is expected for exports within the quota.

PROJECT
In February 2008, Apex-Brasil and UNICA published a strategy to promote Brazilian sugarcane products abroad, especially ethanol as clean and renewable energy. The two entities signed an agreement that provides for shared investments. The project intends to influence the process of image building of ethanol and other sugarcane products along with leading opinion makers worldwide, as well as trading companies, potential investors and importers, NGOs and consumers.

Source: Apex-Brasil

UNICA participa de rodada de negociações de Acordo de Livre Comércio

A União da Indústria da Cana-de-Açúcar (ÚNICA) participou da primeira rodada de 2019 das negociações do Acordo de Livre Comércio entre União Europeia (UE) e Mercosul, realizada entre os dias 11 e 15 de março. A participação da UNICA faz parte do projeto setorial com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

De acordo com a coordenadora de Relações Institucionais da entidade, Julia Tauszig, novo fôlego foi dado à negociação, que já se alonga há 20 anos, com a participação da equipe do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Os chefes negociadores dos dois blocos (UE e Mercosul) destacaram avanços comparados com rodadas anteriores, mas informaram que não é possível prever quando o acordo será fechado.

Durante o encontro, Julia Tauszig reforçou a relevância do acordo para a economia brasileira e destacou que, dessa forma, não poderia ser concluído sem um volume de cota razoável para açúcar e etanol, em condições que permitam que a Europa acesse esses produtos. No caso do açúcar, espera-se tarifa zero para as exportações dentro da cota.

PROJETO
A Apex-Brasil e a ÚNICA publicaram, em fevereiro de 2008, estratégia para promover a imagem dos produtos sucroenergéticos no exterior, em especial do etanol brasileiro como uma energia limpa e renovável. As duas entidades assinaram um convênio que prevê investimentos compartilhados. O projeto pretende influenciar o processo de construção de imagem do etanol e demais derivados da cana junto aos principais formadores de opinião mundial, bem como empresas de trading, potenciais investidores e importadores, ONGs e consumidores.

Fonte: Apex-Brasil