Photo: Agência Brasil

New teaching model to be implemented in Brazilian schools by 2021

The new Brazilian high school will have more training focused on entrepreneurship, scientific research, creative processes and mediation and socio-cultural intervention. These are the axes that will guide the so-called formative itineraries, that is, the activities that students can choose. The model should be implemented in the country’s public and private schools by 2021.

This means that, even in high school, students will be able, for example, to deepen their knowledge of the world of work and the management of entrepreneurship. In addition, students will leave school knowing how to mediate conflicts and propose solutions to sociocultural and environmental issues and problems identified in their communities.

The axes that will serve as reference for structuring the training itineraries are in a decree published last Friday (5) by the Ministry of Education (MEC). The benchmarks were defined by the past management of the Ministry and were already available on the internet since the end of last year. Now, the official publication has been made.

Source: Agência Brasil

Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

Novo modelo de ensino será implementado nas escolas do país até 2021

O novo ensino médio terá formação mais voltada para o empreendedorismo, a investigação científica, os processos criativos e a mediação e intervenção sociocultural. Estes são os eixos que vão orientar os chamados itinerários formativos, ou seja, as atividades que os estudantes poderão escolher. O modelo deverá ser implementado nas escolas públicas e privadas do país até 2021.

Isso significa que, ainda no ensino médio, os estudantes poderão, por exemplo, aprofundar os conhecimentos referentes ao mundo do trabalho e à gestão de empreendimentos. Além disso, os estudantes deixarão a escola sabendo mediar conflitos e propor soluções para questões e problemas socioculturais e ambientais identificados em suas comunidades.

Os eixos que servirão de referência para a estruturação dos itinerários formativos estão em portaria publicada na última sexta-feira (5) pelo Ministério da Educação (MEC). Os referenciais foram definidos pela gestão passada da pasta e já estavam disponíveis na internet desde o fim do ano passado. Agora, foi feita a publicação oficial.

Fonte: Agência Brasil