Photo: Elza Fiúza/Agência Brasil

The Brazilian Minister of Mines and Energy, Bento Albuquerque said yesterday (17) that Renovabio may be the largest financing program of sugar-energy in the country.

“The RenovaBio [National Biofuels Policy], which will come into full force in January 2020, has estimated investments of R$ 9 billion per year in the ethanol sector alone, with the renewal of sugarcane plantations, and another R$ 4 billion with the increase in sugarcane production,” said the minister during the opening of the Ethanol Summit, one of the world’s leading renewable energy events at Fecomércio, in São Paulo.

During the event, a bill that regulates the framing of priority projects in the oil, natural gas and biofuels sector for the issuance of incentive debentures in the biofuels sector was signed. The ordinance helps unlock investments in biofuels, allowing companies to raise tax-free resources to expand investments. The measure reinforces Renovabio’s goals, allowing the expansion of the number of plants and the growth in the supply of ethanol.

Also present at the opening ceremony were the Minister of Environment, Ricardo Salles; Chief of Staff, Onyx Lorenzoni; the Minister of Agriculture, Livestock and Supply, Tereza Cristina, among others representatives of the bioenergy sector.

During his opening speech, he recalled the importance of the sugar-energy sector. “This is a sector that from the beginning believed in the country, and what has been achieved in recent years, the numbers that it has, the technology that it has developed, is the certainty that together we will make a great nation.”

Source: Agência Brasil

Programa RenovaBio deve injetar R$13 bilhões em bioenergia

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque disse ontem (17) que o Renovabio talvez seja o maior programa de financiamento da área de sucroenergia no país.

“O RenovaBio [Política Nacional de Biocombustíveis], que entrará em pleno vigor em janeiro de 2020, apenas no setor de etanol estima-se investimentos da ordem de R$ 9 bilhões por ano, com a renovação de canaviais, e mais R$ 4 bilhões com o aumento da produção de cana de açúcar”, adiantou o ministro durante abertura do Ethanol Summit, um dos principais eventos do mundo voltados para energias renováveis, no Centro Fecomércio de Eventos, realizado em São Paulo.

Durante o evento foi assinada a portaria que regulamenta o enquadramento de projetos prioritários no setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis para emissão de debêntures incentivadas no setor de biocombustíveis. A portaria contribui para destravar investimentos em  biocombustíveis, permitindo que empresas captem recursos com isenção de impostos para ampliar investimentos. A medida reforça as metas do Renovabio, permitindo a expansão do número de usinas e o crescimento na oferta de etanol.

Estiveram presentes também na cerimônia de abertura o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina, entre outros representantes do setor de bioenergia.

Durante seu discurso na abertura, lembrou da importância do setor sucroenergético. “Este é um setor que desde o início acreditou no país, e o que se conseguiu nos últimos anos, os números que tem, a tecnologia que desenvolveu, é a certeza de que juntos vamos fazer uma grande nação”.

Fonte: Agência Brasil