Photo: Government of the Netherlands (Video/Reproduction)

Netherlands harvests water from desert air in Dubai as an ode to innovation.

Yesterday, the Kingdom of the Netherlands kicked off construction of the Expo 2020 Dutch Pavilion in Dubai with an innovative groundbreaking ceremony giving a sneak preview into Dutch innovations. As a symbol of innovation and connection, Dutch Consul General and Commissioner-General, Hans Sandee, presented on behalf of the Dutch Minister for Foreign Trade and Development Cooperation, Sigrid Kaag, a bottle of water harvested from air in the Netherlands to Najeeb Mohammed Al-Ali, Executive Director of Expo 2020 Dubai. The presentation of the harvested water embodies the theme of the Dutch participation ‘Uniting Water Food and Energy‘, reflecting Dutch innovations and knowledge in these areas.

“It is important to realize our responsibility towards our planet and future generations. By showcasing home-grown solutions that link the issues of water, energy and food, we are keen to contribute to Expo 2020 Dubai” said Minister Sigrid Kaag, in a speech recorded from the beach in the Netherlands.

The speech was broadcast at the Pavilion’s groundbreaking ceremony in Dubai, in the presence of high level representatives of EXPO 2020, V8 Architects and Dutch companies contributing to the Expo 2020.

“Today’s groundbreaking ceremony and this unique bottle of water harvested from air reflects the Netherlands’ innovative approach to Expo 2020 Dubai. We look forward to continuing to work with the Dutch team and seeing what other exciting technologies will feature in the Dutch pavilion at Expo 2020”, according to Najeeb Mohammed Al-Ali, Executive Director of EXPO 2020 Dubai.

Dutch innovations

The unique biotope, designed by V8 Architects, which the Netherlands is going to construct as the Dutch Pavilion showcases the Dutch prowess in innovation, inventiveness and openness. The biotope connects water, energy and food in a circular way. The production of water from desert air powered by solar is one of the impressive inventions that will be on display from 20 October next year in the Dutch Pavilion. Dutch artist-innovator-entrepreneur Ap Verheggen and his team are the people behind the SunGlacier technology that makes this feat possible: “Our solar-powered water-from-air technology will enable us to produce food in the future without being dependent on rainfall, rivers or other traditional sources of water.” Holland Water will also be providing innovative water systems to the Dutch pavilion of Expo 2020. Their systems prevent biofilm building up in water pipes and cooling towers. Smart doses of very low concentrations of copper and silver ions prevent bacteria like Legionella from gaining a foothold, even in the warm Dubai climate.

Other Dutch companies present at the ceremony also have a strong presence in our Pavilion and in the United Arab Emirates. The Dutch marine contractor, Van Oord, for example, has also recently decided to become one of our first national partners of the Dutch Pavilion. They are a renowned company in the United Arab Emirates, being involved in projects such as the Palm Island and Bluewaters Island, and are currently working on the new Dubai Harbour project, a waterfront development featuring a cruise terminal and a 1,400-berth marina. Signify (formerly Philips Lighting), will be supplying the Dutch Pavilion with solutions in connected lighting, design and integration. Signify has contributed to some iconic projects, including Dubai Lamp, Dubai Frame, Hamdan Bin Mohamed Smart University and others, offering great added value and driving enhanced energy efficiency.
“These companies prove the strength of sustainable Dutch technology and solutions,” according to Dutch Commissioner-General Hans Sandee at the ceremony.

Springboard for ‘Uniting water, energy and food’

During Expo 2020 Dubai, the Netherlands and Dutch businesses are showcasing themselves under the Dutch theme ‘Uniting water, energy and food’. Some 250 Dutch businesses are active in the United Arab Emirates, with Dutch exports to the Gulf region totalling more than €11 billion. Gulf countries are major consumers of water and energy and the majority of food in the region is imported. The challenges faced in the Gulf surrounding sustainable water, food and energy are also present in many other places across the globe. In fact, a majority of the 17 United Nations Sustainable Development Goals (SDGs) touch on these issues in some way. Dutch businesses, knowledge institutions and civil society organisations have a great deal of expertise and know-how in this area and are able to not only make the most of the opportunities that the Gulf presents, but can also play an important role in finding solutions outside the region and globally.

“Expo 2020 will provide an extraordinary springboard for Dutch business and trade in the region well beyond 2020,” said Minister Kaag.

In total, around €19,4 million has gone into the Dutch participation. A range of Dutch companies will also act as partners within the Dutch pavilion, with Rotterdam-based Van Oord among the first to announce their decision to become a national partner.

Source: Government of the Netherlands

Cerimônia de inauguração da construção do Pavilhão da Holanda na Expo 2020 Dubai

A Holanda extrai água do ar do deserto em Dubai como uma ode à inovação.

Ontem, os Países Baixos iniciaram a construção do pavilhão holandês da Expo 2020 em Dubai com uma inovadora cerimônia, mostrando uma prévia das inovações holandesas. Como símbolo de inovação e conexão, o cônsul geral holandês e o comissário-geral Hans Sandee apresentaram em nome do ministro holandês do Comércio Exterior e Cooperação para o Desenvolvimento, Sigrid Kaag, uma garrafa de água extraída do ar na Holanda para Najeeb Mohammed Al-Ali, diretor executivo da Expo 2020 Dubai. A apresentação da água extraída incorpora o tema da participação holandesa “Unindo Água, Comida e Energia”, refletindo as inovações e conhecimentos holandeses nessas áreas.

“É importante perceber nossa responsabilidade em relação ao nosso planeta e às futuras gerações. Ao apresentar soluções que ligam as questões de água, energia e alimentos, estamos ansiosos para contribuir para a Expo 2020 Dubai”, disse a ministra Sigrid Kaag, em um discurso gravado em uma praia na Holanda.

O discurso foi transmitido na cerimônia da construção do pavilhão em Dubai, na presença de representantes de alto nível da EXPO 2020, da V8 Architects e de empresas holandesas que contribuem para a Expo 2020.

“A cerimônia inovadora de hoje e esta garrafa de água extraída do ar refletem a abordagem inovadora da Holanda para a Expo 2020 Dubai. Esperamos continuar a trabalhar com a equipe holandesa e ver que outras tecnologias interessantes estarão presentes no pavilhão holandês na Expo 2020”, disse Najeeb Mohammed Al-Ali, diretor executivo da EXPO 2020 Dubai.

Inovações holandesas

O biótopo exclusivo, projetado pela V8 Architects, que a Holanda vai construir como o Pavilhão Holandês, mostra a proeza holandesa em inovação, inventividade e abertura. O biótopo liga água, energia e comida de forma circular. A produção de água do ar do deserto alimentada por energia solar é uma das impressionantes invenções que estarão em exibição a partir de 20 de outubro do ano que vem, no pavilhão holandês. O artista-inovador-empreendedor holandês Ap Verheggen e sua equipe são as pessoas por trás da tecnologia SunGlacier que torna possível esse feito: “Nossa tecnologia de água do ar movida a energia solar nos permitirá produzir alimentos no futuro sem depender da chuva, rios ou outras fontes tradicionais de água”. A Holland Water também fornecerá sistemas inovadores de água para o pavilhão holandês da Expo 2020. Seus sistemas evitam o acúmulo de biofilme em tubulações de água e torres de resfriamento. Dosagens inteligentes de concentrações muito baixas de íons de cobre e prata impedem que bactérias como a Legionella se desenvolvam, mesmo no clima quente de Dubai.

Outras empresas holandesas presentes na cerimônia também terão forte presença no Pavilhão. A empreiteira naval holandês Van Oord, por exemplo, também decidiu recentemente tornar-se um dos nossos primeiros parceiros nacionais do Pavilhão Holandês. Eles são uma empresa de renome nos Emirados Árabes Unidos, participando de projetos como a Palm Island e a Bluewaters Island, e atualmente estão trabalhando no novo projeto do Dubai Harbour, um empreendimento à beira-mar com um terminal de cruzeiros e uma marina de 1.400 leitos. A Signify (antiga Philips Lighting) fornecerá ao Pavilhão Holandês soluções em iluminação, design e integração conectadas. A Signify contribuiu para alguns projetos icônicos, incluindo a Dubai Lamp, a Dubai Frame, a Hamdan Bin Mohamed Smart University e outros, oferecendo grande valor agregado e impulsionando a eficiência energética aprimorada.
“Essas empresas provam a força da tecnologia e soluções holandesas sustentáveis”, disse o comissário-geral holandês Hans Sandee na cerimônia.

Trampolim para “Unir água, energia e comida”

Durante a Expo 2020 Dubai, as empresas holandesas estarão se apresentando sob o tema “Unindo água, energia e alimentos”. Cerca de 250 empresas holandesas atuam nos Emirados Árabes Unidos, com as exportações holandesas para a região do Golfo totalizando mais de 11 bilhões de euros. Os países do Golfo são grandes consumidores de água e energia e a maioria dos alimentos na região é importada. Os desafios enfrentados no Golfo em relação à água, alimentos e energia sustentáveis ​​também estão presentes em muitos outros lugares do mundo. Na realidade, a maioria dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas aborda essas questões de alguma forma. Empresas holandesas, instituições de conhecimento e organizações da sociedade civil têm grande experiência e know-how nessa área e podem não apenas aproveitar ao máximo as oportunidades que o Golfo apresenta, mas também desempenhar um papel importante na busca de soluções fora dessa região e globalmente.

“A Expo 2020 fornecerá um trampolim extraordinário para negócios e comércio holandeses na região bem depois de 2020”, disse a ministra Kaag.

No total, cerca de 19,4 milhões de euros foram destinados à participação holandesa. Uma série de empresas holandesas também atuará como parceira dentro do pavilhão holandês, com a Van Oord, com sede em Roterdã, entre as primeiras a anunciar sua decisão de se tornar um parceiro nacional.

Fonte: Governo dos Países Baixos