WIPO building with flags Copyright: WIPO. Photo: Emmanuel Berrod. This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 IGO License.

System will take effect in the country on October 2

Brazil has joined the international trademark system administered by the World Intellectual Property Organization (WIPO), which helps owners protect and promote their brands in 121 countries around the world.

The agency recently received Brazil’s instrument of adhesion to the protocol relating to the Madrid Agreement concerning the International Registration of Marks. The document was signed by President Jair Bolsonaro.

Madrid Agreement

Through the Madrid Agreement, holders will have the possibility to register their trademarks in another 120 countries, through a single request. This streamlines the process of obtaining and managing trademark registrations, saving time and money.

The director general of the Ompi, Francis Gurry, welcomed the adhesion of Brazil to the system, highlighting the country as “one of the most important economies of the planet”. Gurry said he hoped other countries in the region would follow the Brazilian example.

The system will come into force for Brazil three months after the deposit of the instrument of accession on October 2, 2019. The country is the fifth member of Latin America and the Caribbean to be part of the Madrid System.

Reduction of costs

Brazilian Foreign Minister Ernesto Araújo stressed the importance of joining forces to reduce the costs of commercial transactions in the country and simplify trademark registration procedures around the world.

According to him, “through this adhesion, Brazil demonstrates its commitment to the modernization of its economy and the encouragement of economic prosperity and innovation in a market economy context.”

International registration

The World Intellectual Property Organization (WIPO) is one of the 16 specialized agencies of the United Nations, established in 1967, based in Geneva.

The agency is dedicated to constantly updating and proposing international standards for the protection of intellectual creations worldwide.

Source: UN News

Brasil adere a acordo internacional de registro de marcas da ONU

Sistema entrará em vigor no país em 2 de outubro

O Brasil aderiu ao sistema de marcas internacionais administrado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), que ajuda proprietários a protegerem e promoverem suas marcas em 121 países em todo o mundo.

A agência recebeu recentemente o instrumento de adesão do Brasil ao protocolo relativo ao Acordo de Madri referente ao Registro Internacional de Marcas. O documento foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Acordo de Madri

Através do chamado Acordo de Madri, os titulares terão a possibilidade de registrar suas marcas em outros 120 países, através de um só pedido. Isto agiliza o processo de obtenção e de gestão de registros de marcas, proporcionando economia de tempo e de dinheiro.

O diretor-geral da Ompi, Francis Gurry, saudou a adesão do Brasil ao sistema, destacando o país como “uma das mais importantes economias do planeta”. Gurry disse esperar que outros países na região sigam o exemplo brasileiro.

O sistema entrará em vigor, para o Brasil, três meses após o depósito do instrumento de adesão, em 2 de outubro de 2019. O país é o quinto membro da América Latina e do Caribe a fazer parte do Sistema de Madri.

Redução de custos

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, ressaltou a importância da adesão para redução nos custos das transações comerciais no país e a simplificação dos procedimentos de registro de marcas do mundo inteiro.

Segundo ele, “através desta adesão, o Brasil demonstra o seu empenho em prol da modernização de sua economia e do incentivo à prosperidade econômica e à inovação, num contexto de economia de mercado”.

Registro internacional

A Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi) é uma das 16 agências especializadas das Nações Unidas, criada em 1967, com sede em Genebra.

A agência se dedica à constante atualização e proposição de padrões internacionais de proteção às criações intelectuais em âmbito mundial.

Source: ONU News