Photo: Agência Brasil

Annual report compares 2017 and 2018 data

Investments for research and development of the oil and gas sector in Brazil registered a 66% increase in resources applied from 2017 to 2018. From R$ 1.2 billion to R$ 2 billion last year. The data is available in the 4th edition of the Rio de Janeiro Oil Industry Yearbook: Panorama 2019, released yesterday (7), by the Federation of Industries of Rio de Janeiro (Firjan) and based mainly on national data released by the National Petroleum, Natural Gas and Biofuels Agency (ANP). International data were obtained from the U.S Energy Information Administration (EIA) and BP Statistical Review from BP (British Petroleum). The yearbook gives an overview of the oil and gas sector and points to perspectives.

Resources for development and innovation research may be expanded in the coming years. According to the Director-General of the National Organization of the Petroleum Industry (ONIP) and Firjan’s Oil, Gas and Naval Manager, Karine Fragoso, studies by the Brazilian Institute of Petroleum, Gas and Biofuels (IBP) indicate that by 2025 More than R$ 30 billion should be invested in the country for development and innovation research. “These resources and this research development tool, especially from Brazil, will be fundamental to the new face of the sector,” she said in an interview with Agência Brasil.

“An environment is being built with great possibilities for us to make a technological leap from these resources actually applied in research and innovation,” she added.

Source: Agência Brasil

Investimentos em pesquisa no setor de petróleo e gás crescem 66%

Relatório anual compara dados de 2017 com os de 2018

Os investimentos destinados às pesquisas de desenvolvimento e inovação do setor de petróleo e gás no Brasil, registraram aumento de 66% nos recursos aplicados de 2017 para 2018. Passaram de R$ 1,2 bilhão para R$ 2 bilhões no ano passado. Os dados constam da 4ª edição do Anuário da Indústria de Petróleo no Rio de Janeiro: Panorama 2019, divulgado ontem (7), pela Federação de Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e elaborado com base, principalmente, em dados nacionais divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Já os dados internacionais foram obtidos da U.S Energy Information Administration (EIA) e do BP Statistical Review da empresa BP (British Petroleum). O anuário traça um panorama do setor de petróleo e gás e aponta perspectivas.

Os recursos em pesquisas de desenvolvimento e inovação podem ser ampliados nos próximos anos. De acordo com a diretora-geral da Organização Nacional da Indústria de Petróleo (ONIP) e com a gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan, Karine Fragoso, estudos do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) indicam que até 2025 devem ser aplicados no país mais de R$ 30 bilhões em pesquisas de desenvolvimento e inovação. “Esses recursos e essa ferramenta de desenvolvimento de pesquisas, principalmente, a partir do Brasil, vai ser fundamental para a nova cara do setor”, disse em entrevista à Agência Brasil.

“Está sendo construído um ambiente com grandes possibilidades de a gente dar um salto tecnológico a partir desses recursos aplicados de fato em pesquisas e inovação”, completou.

Fonte: Agência Brasil