Photo: Apex-Brasil

Experts in standardization and conformity assessment of European Union and Mercosur entities participated in the “Round Table – Regulatory Convergence”, held on July 25, in Sao Paulo, by Abinee with the support of the Brazilian Export and Investment Promotion Agency (Apex-Brasil), within the scope of Abinee TEC 2019.

During the event, the practices of the countries participating in the blocs regarding regulation, conformity assessment and market monitoring of electrical and electronic products were presented.

The presentations converged on the need to promote joint work between the private sector and public agencies as an essential factor in curbing the presence of non-compliant, pirated or low quality products in the market. In addition, countries are modernizing their systems to streamline processes and increase competitiveness, giving manufacturers and traders more responsibility.

According to Abinee President Humberto Barbato, the purpose of the meeting was “to facilitate international trade, broaden and deepen discussions between countries and regional blocs,” he said. He also stressed the importance of each country participating in international mechanisms for mutual recognition and conformity assessment, such as the international IEC scheme.

IEC Latin America Director Amaury Santos updated participants on the advantages that IEC systems offer to electrical and electronic products in various countries.

Source: Apex-Brasil

Especialistas do Mercosul e da UE debatem convergência regulatória

Especialistas em normalização e avaliação da conformidade de entidades da União Europeia e do Mercosul participaram no dia 25 de julho, em São Paulo, da “Mesa Redonda – Convergência Regulatória”, realizada pela Abinee com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), no âmbito do Abinee TEC 2019.

Durante o evento, foram apresentadas as práticas dos países participantes dos blocos em relação à regulamentação, avaliação da conformidade e acompanhamento do mercado dos produtos elétricos e eletrônicos.

As apresentações convergiram na necessidade de promover o trabalho conjunto entre o setor privado e os órgãos públicos, como fator essencial para coibir a presença no mercado de produtos não conformes, piratas ou de baixa qualidade. Além disso, os países estão modernizando seus sistemas no sentido de simplificar processos e aumentar competitividade, dando mais responsabilidade a fabricantes e comercializadores.

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, o objetivo do encontro foi “facilitar o comércio internacional, ampliar e aprofundar as discussões entre os países e os blocos regionais”, disse. Ele salientou também a importância de cada país participar nos mecanismos internacionais de reconhecimento mútuo e de avaliação da conformidade, como, por exemplo, o esquema internacional IEC.

O diretor da IEC para América Latina, Amaury Santos, atualizou os participantes sobre  as facilidades que os sistemas da IEC oferecem aos produtos elétricos e eletrônicos nos diversos países.

Fonte: Apex-Brasil