Photo: Tânia Rêgo/Agência Brasil

The Brazilian National Petroleum, Natural Gas and Biofuels Agency (ANP) reported yesterday (2) that oil and gas production increased in July compared to the previous month and the same period last year. Oil production was 2.775 million barrels per day (bbl/d), an increase of 8.5% over June and 7.8% over July 2018. 124 million cubic meters of gas were produced. per day (m³ / d), with growth of 11.7% over the previous month and 7.1% over July 2018.

Oil and gas production totaled 3.556 million barrels of oil equivalent per day (boe/d), with 61.4% of production (1.732 million boe/d) coming from pre-salt fields.

Pre-salt layer production from 99 wells was 1.732 million barrels per day (bbl / d) of oil and 71.9 million cubic meters (m³ / d) of natural gas, totaling 2.184 million barrels per day. barrels of oil equivalent per day (boe / d). There was an increase of 12.2% compared to the previous month and 19.9% ​​compared to the same month of 2018. Pre-salt production corresponded to 61.4% of the total extracted in Brazil.

Natural gas

In June, the use of natural gas was 97.2%. 61.8 million m³/day were made available to the market.

Gas flaring in the month was 3.5 million m³/d, down 14.3% from the previous month and 10.5% from the same month in 2018.

Producing fields

The Lula Field in the Santos Basin produced the most oil, an average of 928,000 bbl/d. It was also the largest producer of natural gas: an average of 39.5 million m³/day.

The maritime fields produced 96.4% of oil and 80.3% of natural gas. The fields operated by Petrobras produced 92.9% of oil and natural gas – those with exclusive participation produced 42.5% of the total. National production took place in 7,121 wells, 648 maritime and 6,473 terrestrial.

July production data are available on the ANP’s Monthly Bulletin of Oil and Natural Gas Production.

Source: Agência Brasil

Produção de petróleo e gás natural aumenta em julho

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou ontem (2) que a produção de petróleo e a de gás natural aumentaram em julho em relação ao mês anterior e ao mesmo período do ano passado. A produção de petróleo foi de 2,775 milhões de barris por dia (bbl/d), com aumento de 8,5% frente a junho e de 7,8% em comparação a julho de 2018. Foram produzidos 124 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/d), com crescimento de 11,7% ante o mês anterior e de 7,1% em relação a julho de 2018.

A produção de petróleo e gás totalizou 3,556 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), sendo 61,4% da produção (1,732 milhão de boe/d) oriundos de campos do pré-sal.

A produção da camada do pré-sal, oriunda de 99 poços, foi de 1,732 milhão de barris diários (bbl/d) de petróleo e 71,9 milhões de metros cúbicos (m³/d), de gás natural, totalizando 2,184 milhões de barris de petróleo equivalente por dia (boe/d). Houve aumento de 12,2 % em relação ao mês anterior e de 19,9% na comparação com o mesmo mês de 2018. A produção do pré-sal correspondeu a 61,4% do total extraído no Brasil.

Gás natural

Em junho, o aproveitamento de gás natural foi de 97,2%. Foram disponibilizados ao mercado 61,8 milhões de m³/dia.

A queima de gás no mês foi de 3,5 milhões de m³/d, registrando queda de 14,3%, se comparada à do mês anterior, e de 10,5%, em relação à do mesmo mês em 2018.

Campos produtores

O Campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo, uma média de 928 mil bbl/d. Também foi o maior produtor de gás natural: média de 39,5 milhões de m³/dia.

Os campos marítimos produziram 96,4% do petróleo e 80,3% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 92,9% do petróleo e do gás natural – aqueles com participação exclusiva produziram 42,5% do total. A produção nacional ocorreu em 7.121 poços, sendo 648 marítimos e 6.473 terrestres.

Os dados de produção de julho estão disponíveis na página do Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural da ANP.

Fonte: Agência Brasil