Photo: Statistics Netherlands

In 2017, Dutch wholesale trade generated over 40 billion euros in value added due to exports of goods and services. This is equivalent to 16.5 percent of the total export earnings in the Netherlands. Wholesale trade is particularly important as a link in the supply chains of manufacturing exporters. Statistics Netherlands (CBS) reports this in the new Internationalisation Monitor, which explores the role of wholesale trade in international trade in depth for the first time.

In 2017, the Netherlands’ net earnings from the export of goods and services amounted to approximately 242.9 billion euros, of which 40.1 billion ended up in wholesale trade. With 17.6 billion euros in value added, re-exports are the most important form of exports from which wholesalers are earning. In re-exports, goods are imported which leave the country again in (virtually) the same unprocessed state. More than half of the value added of Dutch re-exports settles down in wholesale trade. Dutch-manufactured exports generate 17.4 billion euros in wholesale trade, while 5.2 billion euros is earned from the export of services. Wholesale trade occupies considerably smaller shares in Dutch-manufactured exports and service exports at 15 percent and over 5 percent, respectively.

Highest export earnings through other industries

The bulk of export revenues in wholesale trade is generated through the exports of other industries. For example, wholesale trade supplies raw materials or logistical services which enable other industries to export. In this way, wholesalers earn indirectly from the export of goods and services. In 2017, wholesale trade generated 25 billion euros in such indirect exports. The bulk of this value added are margins which are earned by wholesale companies in their role as export intermediaries as well as through their involvement in the exports of other supply companies.

Wholesalers an important link in manufacturing exports

Wholesale trade mainly contributes to the exports of manufacturing companies. In 2017, wholesale trade added a value of 6.5 billion euros to the exports of manufacturers.

The contribution of wholesale trade is largest in the exports of the food industry, with a value added of more than 1.5 billion euros. Wholesale trade also generates considerable turnover in the exports of the chemical industry, the machinery industry and the motor vehicle industry.

Source: Statistics Netherlands

Holanda: Comércio atacadista ganha 40 bilhões de euros com exportações

Em 2017, o comércio atacadista holandês gerou mais de 40 bilhões de euros em valor agregado devido à exportação de bens e serviços. Isso equivale a 16,5% do total das receitas de exportação na Holanda. O comércio atacadista é particularmente importante como elo das cadeias de fornecimento dos exportadores industriais. A Statistics Netherlands (CBS) divulgou esses dados no novo Monitor de Internacionalização, que explora pela primeira vez o papel do comércio atacadista no comércio internacional.

Em 2017, o lucro líquido dos Países Baixos com a exportação de bens e serviços totalizou aproximadamente 242,9 bilhões de euros, dos quais 40,1 bilhões acabaram no comércio atacadista. Com 17,6 bilhões de euros em valor agregado, as reexportações são a forma mais importante de exportação da qual os atacadistas estão ganhando. Nas reexportações, as mercadorias são importadas, deixando o país novamente (virtualmente) no mesmo estado não processado. Mais da metade do valor agregado das reexportações holandesas se estabelece no comércio atacadista. As exportações de manufaturados holandeses geram 17,4 bilhões de euros no comércio atacadista, enquanto 5,2 bilhões de euros são ganhos com a exportação de serviços. O comércio atacadista possui participações consideravelmente menores nas exportações de manufaturados e nas exportações de serviços em 15% e mais de 5%, respectivamente.

Maiores ganhos de exportação em outros setores

A maior parte das receitas de exportação no comércio atacadista é gerada pelas exportações de outras indústrias. Por exemplo, o comércio atacadista fornece matérias-primas ou serviços logísticos que permitem a exportação de outras indústrias. Dessa maneira, os atacadistas lucram indiretamente com a exportação de bens e serviços. Em 2017, o comércio atacadista gerou 25 bilhões de euros nessas exportações indiretas. A maior parte desse valor adicionado são as margens obtidas pelas empresas atacadistas no papel de intermediárias de exportação, bem como no envolvimento nas exportações de outras empresas fornecedoras.

Atacadistas, um elo importante nas exportações de manufaturados

O comércio atacadista contribui principalmente para as exportações de empresas manufatureiras. Em 2017, o comércio atacadista agregou um valor de 6,5 bilhões de euros às exportações dos fabricantes.

A contribuição do comércio atacadista é maior nas exportações da indústria de alimentos, com um valor agregado de mais de 1,5 bilhão de euros. O comércio atacadista também gera volume de negócios considerável nas exportações da indústria química, da indústria de máquinas e da indústria de veículos automotores.

Fonte: Statistics Netherlands