Photo: Pixabay

The National Science and Technology Week ended last Sunday (27) with events across the country. It started last Monday (21) and more than 8,000 activities have been registered in 386 cities by 282 institutions. The goal of the event is to bring society, especially young people, closer to the production of knowledge in the country.

To access the activities, the Ministry of Science, Technology, Innovations and Communications (MCTIC) has created a special page with events distributed by locations (access here). Programming information can also be found on the websites of state government departments of science and technology.

In Brasilia, as in previous editions, the federal government set up a structure bringing together institutions and projects for scientific dissemination. The space, named Avenida da Ciência, was opened at the Parque da Cidade Exhibition Pavilion, in the central region of the capital.

During the weekend, the place was open from 10am to 8pm. In the pavilion, more than 180 exhibitors spread over 21,000 square meters presented various vehicles such as aircraft, autonomous cars, machines, innovations and research projects.

Theme

This year, the National Science and Technology Week had as its theme “Bioeconomics: diversity and wealth for sustainable development”. Each year, a subject is chosen as a way to guide activities and focus attention on related issues.

According to the Ministry of Science, Technology, Innovations and Communications, the theme was chosen because of the importance of fostering projects aimed at stimulating sustainable development in various fields, such as industrial biotechnology, health and agronomy, among others.

National Month

The ministry decided to expand the week’s activities, and the federal government named October the National Month of Science, Technology, Innovations and Communications, a celebration that will be held going forward.

The definition will be made by decree to be published by the Presidency of the Republic soon, according to the ministry.

Source: Agência Brasil

Semana de Nacional de Ciência e Tecnologia terminou no domingo

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) encerrou no último domingo (27) com eventos em todo o país. Ela foi iniciada na segunda-feira da semana passada (21) e foram inscritas mais de oito mil atividades em 386 cidades por 282 instituições. A meta do evento é aproximar a sociedade, em especial jovens, da produção de conhecimento realizada no país.

Para acessar as atividades, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) criou uma página especial com os eventos distribuídos por localidades (acesse aqui). Informações sobre programação também podem ser encontradas nos sites das secretarias de ciência e tecnologia dos governos estaduais.

Em Brasília, como em edições anteriores, o governo federal montou uma estrutura reunindo instituições e projetos de divulgação científica. O espaço, batizado de Avenida da Ciência, foi aberto no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, na região central da capital.

Durante o final de semana, o local esteve aberto das 10h às 20h. No pavilhão, mais de 180 expositores espalhados em mais de 21 mil metros quadrados apresentaram veículos diversos como aeronaves, carros autônomos, máquinas, inovações e projetos de pesquisa.

Tema

Neste ano, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia teve como tema “Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”. A cada ano, um assunto é escolhido como forma de orientar as atividades e voltar a atenção para problemas relacionados.

De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o tema foi escolhido pela importância do fomento a projetos voltados a estimular o desenvolvimento sustentável em diversos campos, como biotecnologia industrial, saúde e agronomia, entre outros.

Mês nacional

O ministério decidiu expandir as atividades da semana, e o governo federal denominou outubro como o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, celebração que será realizada daqui para a frente.

A definição será realizada por meio de decreto a ser publicado pela Presidência da República em breve, segundo o ministério.

Fonte: Agência Brasil