Photo: Pxhere

Dutch exports of agricultural goods reached an estimated value of 94.5 billion euros in 2019, an increase of 4.6 percent on the previous year. This is reported by Wageningen Economic Research (WUR) and Statistics Netherlands (CBS) on the basis of joint research commissioned by the Ministry of Agriculture, Nature and Food Quality.

Last year, imports of agricultural goods rose by 3.7 percent to an estimated total value of 64.1 billion euros over 2019. The agricultural trade surplus exceeded the amount of 30 billion euros for the first time, ending at 30.5 billion euros. Agricultural trade accounts for almost 55 percent of the total surplus in goods trade.
Price developments play an important role in the growth in export value. Around two-thirds of the export growth is due to increases in price, while one-third is on account of volume growth. In imports, price and volume each account for approximately half of the value growth.

Value of pork exports to China has tripled

At 9.5 billion euros, the highest export value in agricultural goods last year was achieved with ornamental horticultural products such as fresh flowers, plants, bulbs and nursery products. These were followed by meat (8.8 billion), dairy and eggs (8.6 billion), vegetables (7.3 billion), fruit (6.2 billion) and beverages (5.8 billion).
The export value of meat increased by 8 percent last year. The export to China of pig meat (not including slaughterhouse waste) in particular rose sharply from 117 million euros in 2018 to an estimated 377 million euros in 2019. This is related to outbreaks of African swine fever in large parts of Asia, which have boosted Chinese demand for pork from elsewhere and driven up price levels.

Bulk of agricultural exports domestically produced

The export of agricultural goods includes both Dutch domestic products(68.5 billion euros) and re-exports (26 billion euros). In 2019, the Netherlands earned an estimated amount of 41.9 billion euros in export revenues; this is 3.7 percent more than in 2018 (40.4 billion euros).

Dutch domestic exports account for 92 percent of total export revenues, with the remaining 8 percent generated by re-exports.

Quarter of agricultural exports are to Germany

Similar to previous years, Germany was the top destination of agricultural exports from the Netherlands in 2019, with a total export value of 23.6 billion euros (25 percent), followed by Belgium (11 percent), the United Kingdom (9 percent) and France (8 percent) and Italy (4 percent).

Exports to Germany (+4 percent on 2018) and Belgium (+5 percent) grew more rapidly than exports to the United Kingdom and France (both +1 percent). The most significant riser in the top ten of export markets was China (+22 percent). Aside from growing demand for Dutch pork, there has been increasing demand for Dutch baby milk powder among other products.

Exports of agriculture-related goods at record high

The export value of agriculture-related goods (e.g. agricultural machinery and fertilisers) rose by 8.3 percent to a record level of 9.9 billion euros in 2019. With an export value of 104.4 billion euros, total exports of agricultural and agriculture-related goods exceeded the 100 billion euro-mark for the first time.

Germany (1.5 billion euros), Belgium (1.0 billion euros), France (0.9 billion euros), it United Kingdom (0.7 billion euros) and the United States (0.6 billion euros) occupied a combined share of 47 percent in the export of agriculture-related goods last year. The four European countries mainly import fertilisers and agricultural machinery, while the United States mainly imports agricultural and machinery for the food industry.

Agricultural machinery and machinery for the food industry together account for more than half of the total export earnings from agriculture-related goods.

Source: Statistics Netherlands

Holanda: Exportações agrícolas atingem nível recorde

As exportações holandesas de produtos agrícolas atingiram um valor estimado de 94,5 bilhões de euros em 2019, um aumento de 4,6% em relação ao ano anterior. Isso é relatado pela Wageningen Economic Research (WUR) e Statistics Netherlands (CBS) com base em pesquisa conjunta encomendada pelo Ministério da Agricultura, Natureza e Qualidade dos Alimentos da Holanda.

No ano passado, as importações de produtos agrícolas aumentaram 3,7%, para um valor total estimado de 64,1 bilhões de euros em relação a 2019. O superávit comercial agrícola excedeu o montante de 30 bilhões de euros pela primeira vez, terminando em 30,5 bilhões de euros. O comércio agrícola é responsável por quase 55% do excedente total do comércio de mercadorias.

A evolução dos preços desempenha um papel importante no crescimento do valor das exportações. Cerca de dois terços do crescimento das exportações são devidos a aumentos de preços, enquanto um terço se deve ao crescimento do volume. Nas importações, preço e volume representam aproximadamente metade do crescimento do valor.

Valor das exportações de carne suína para a China triplicou

Em 9,5 bilhões de euros, o maior valor de exportação de produtos agrícolas no ano passado foi alcançado com produtos hortícolas ornamentais, como flores frescas, plantas, bulbos e produtos de viveiro. Seguiram-se carne (8,8 bilhões), laticínios e ovos (8,6 bilhões), legumes (7,3 bilhões), frutas (6,2 bilhões) e bebidas (5,8 bilhões).

O valor das exportações de carne aumentou 8% no ano passado. A exportação para a China de carne de porco (não incluindo resíduos de matadouros), em particular, aumentou acentuadamente de 117 milhões de euros em 2018 para cerca de 377 milhões de euros em 2019. Isso está relacionado a surtos de peste suína africana em grandes partes da Ásia, que impulsionaram A demanda chinesa de carne de porco de outros lugares e elevou os níveis de preços.

Maior parte de exportações agrícolas produzidas no mercado interno

A exportação de produtos agrícolas inclui produtos domésticos holandeses (68,5 bilhões de euros) e reexportação (26 bilhões de euros). Em 2019, a Holanda ganhou um valor estimado de 41,9 bilhões de euros em receitas de exportação; isto é 3,7% a mais do que em 2018 (40,4 bilhões de euros).

As exportações domésticas holandesas representam 92% da receita total de exportação, com os 8% restantes gerados por reexportações.

Um quarto das exportações agrícolas são para a Alemanha

Assim como nos anos anteriores, a Alemanha foi o principal destino das exportações agrícolas da Holanda em 2019, com um valor total de exportação de 23,6 bilhões de euros (25%), seguido pela Bélgica (11%), Reino Unido (9%) e França (8%) e Itália (4%).

As exportações para a Alemanha (+ 4% em 2018) e Bélgica (+5%) cresceram mais rapidamente do que as exportações para o Reino Unido e França (ambas +1%). O aumento mais significativo nos dez principais mercados de exportação foi a China (+22%). Além da crescente demanda por carne de porco holandesa, tem havido uma demanda crescente por leite em pó holandês para bebês, entre outros produtos.

Exportação de bens relacionados à agricultura em alta recorde

O valor de exportação de produtos relacionados à agricultura (por exemplo, máquinas agrícolas e fertilizantes) aumentou 8,3%, para um nível recorde de 9,9 bilhões de euros em 2019. Com um valor de exportação de 104,4 bilhões de euros, o total de exportações de produtos agrícolas e agrícolas excedeu o 100 bilhões de marcos pela primeira vez.

Alemanha (1,5 bilhão de euros), Bélgica (1,0 bilhão de euros), França (0,9 bilhões de euros), Reino Unido (0,7 bilhões de euros) e Estados Unidos (0,6 bilhões de euros) ocupavam uma participação combinada de 47% nas exportações agrícolas bens relacionados no ano passado. Os quatro países europeus importam principalmente fertilizantes e máquinas agrícolas, enquanto os Estados Unidos importam principalmente máquinas agrícolas e para a indústria de alimentos.

As máquinas agrícolas e as máquinas para a indústria alimentícia representam, em conjunto, mais da metade dos ganhos totais de exportação de produtos relacionados à agricultura.

Fonte: Statistics Netherlands