Photo: Pxhere

The total gross weight of goods which entered the Netherlands from abroad in 2018 amounted to 628 billion kg. This was 0.4 percent more than in 2017. Sixty percent of these goods left the country again. In addition, 185 billion kg in outbound cargo consisted of Dutch domestic exports. Statistics Netherlands (CBS) reports this in a new publication on international goods flows in 2018.

Over 40 percent of all inbound goods were destined for domestic consumption, e.g. consumer retail goods or inputs for domestic businesses. Nearly 60 percent of the inbound cargo was in transit or destined for re-export. Goods in transit remain in foreign ownership; they are merely transhipped from one transport mode to another or stored temporarily within the Netherlands. Re-exports involve goods which are temporarily in Dutch ownership and often undergo minimal processing before they are exported again. They form a constituent part of imports and exports; goods in transit do not.

In addition to re-exports and transit trade, the Netherlands exported 185 billion kg of domestically manufactured products. The total gross export weight of outbound transport stood at 561 billion kg.

Part of inbound cargo arrives via transhipment in EU countries

Roughly half of all the goods transported to the Netherlands in 2018 were shipped from elsewhere in the EU; in most cases, however, the country of origin was outside the EU. The main transit points for shipments to the Netherlands are Belgium, the United Kingdom and Germany. More than 40 percent of the goods originate from non-EU countries.
Over three-quarters of all cargo shipped out of the Netherlands in 2018 was originally unloaded in another EU member state. The final destination of these goods was an EU country as well; approximately two-thirds of the total gross weight was destined for another EU member state.

Air, maritime and rail transport are mainly transit trade and re-exports

More than 60 percent of the total gross weight of inbound cargo entered the Netherlands on sea vessels, while 11 percent was shipped via inland waterways. The share of aviation in the gross weight of inbound goods was only 0.1 percent. Over 40 percent of inbound shipments were intended for domestic consumption, e.g. for retail sales or as inputs for domestic businesses. Over half of the goods that were delivered via pipeline and inland waterway transport were destined for domestic consumption. In the case of overland transport, half was intended for domestic consumption. Goods carried by sea and rail were more often destined for transit trade and re-exportation. In air transport, the bulk of inbound cargo left the Netherlands again.

In outbound goods flows, one-third were exports of Dutch domestic products. Of the goods which were exported via road or maritime transport, over 40 percent consisted of Dutch domestic products. As for other transport modes, these are mainly goods destined for re-exports and transit trade.

Source: Statistics Netherlands

60% dos produtos recebidos saem da Holanda novamente

O peso bruto total das mercadorias que entraram na Holanda do exterior em 2018 totalizou 628 bilhões de kg. Esse resultado foi 0,4 por cento maior do que em 2017. 60% desses produtos deixaram o país novamente. Além disso, 185 bilhões de kg em carga exportada consistiram em exportações domésticas holandesas. A Statistics Netherlands (CBS) relata isso em uma nova publicação sobre fluxos internacionais de mercadorias em 2018.

Mais de 40% de todos os bens recebidos foram destinados ao consumo doméstico, por exemplo, bens de consumo ou insumos para empresas domésticas. Quase 60% da carga de entrada estava em trânsito ou destinada à reexportação. As mercadorias em trânsito permanecem em propriedade estrangeira; são apenas transferidos de um modo de transporte para outro ou armazenados temporariamente nos Países Baixos. As reexportações envolvem mercadorias que estão temporariamente sob propriedade holandesa e geralmente passam por um processamento mínimo antes de serem exportadas novamente. Eles formam uma parte constituinte de importações e exportações; mercadorias em trânsito não.

Além das reexportações e do comércio de trânsito, a Holanda exportou 185 bilhões de kg de produtos fabricados no país. O peso total bruto das exportações de transportes de saída foi de 561 bilhões de kg.

Parte da carga de entrada chega por transbordo nos países da UE

Aproximadamente metade de todas as mercadorias transportadas para a Holanda em 2018 foram enviadas de outros países da UE; na maioria dos casos, no entanto, o país de origem estava fora da UE. Os principais pontos de trânsito para remessas para a Holanda são Bélgica, Reino Unido e Alemanha. Mais de 40% dos produtos são originários de países não pertencentes à UE.
Mais de três quartos de toda a carga enviada para fora da Holanda em 2018 foi originalmente descarregada em outro estado membro da UE. O destino final dessas mercadorias também era um país da UE; aproximadamente dois terços do peso bruto total foram destinados a outro estado membro da UE.

Os transportes aéreo, marítimo e ferroviário são principalmente comércio de trânsito e reexportação

Mais de 60% do peso bruto total da carga de entrada entrou na Holanda em navios marítimos, enquanto 11% foram embarcados por vias navegáveis ​​interiores. A participação da aviação no peso bruto das mercadorias recebidas foi de apenas 0,1%. Mais de 40% das remessas recebidas foram destinadas ao consumo doméstico, por exemplo, para vendas no varejo ou como insumo para empresas domésticas. Mais da metade das mercadorias entregues via gasoduto e transporte por vias navegáveis ​​interiores foi destinada ao consumo doméstico. No caso do transporte terrestre, metade foi destinada ao consumo doméstico. As mercadorias transportadas por via marítima e ferroviária eram mais frequentemente destinadas ao comércio e reexportação em trânsito. No transporte aéreo, a maior parte da carga de entrada deixou os Países Baixos novamente.

Nos fluxos de saída de mercadorias, um terço eram exportações de produtos domésticos holandeses. Das mercadorias exportadas por transporte rodoviário ou marítimo, mais de 40% consistiam em produtos nacionais holandeses. Quanto aos outros modos de transporte, trata-se principalmente de bens destinados à reexportação e ao comércio de trânsito.

Fonte: Statistics Netherlands