Photo: Pxhere

In week 14 (working week 30 March to 3 April inclusive), altogether 69 companies and institutions – excluding sole proprietorships – were declared bankrupt in the Netherlands. This is 25 more than in the previous week (23 to 27 March). Statistics Netherlands (CBS) reports this today in its second weekly bankruptcy bulletin.

Throughout the coronavirus crisis, CBS will be providing weekly updates of developments in bankruptcies pronounced by Dutch courts. This is the first bulletin in this series. The weekly updates are scheduled for release on Thursdays at 12.00 p.m.

In the first fourteen weeks of 2020, there were altogether 836 bankruptcies among companies and institutions in the Netherlands. This is 8 fewer bankruptcies than in the same period in 2019. The trend has been fairly stable as of 2019.

Most bankruptcies recorded in accommodation and food services sector

The most significantly affected sector was accommodation and food services with 15 bankruptcies, clearly the highest weekly total in this sector so far this year. In the first thirteen weeks of 2020, on average 3.5 businesses were declared bankrupt in the accommodation and services sector. The trade sector recorded 13 bankruptcies, almost the same as the average in the first thirteen weeks of 2020. The number of bankruptcies in financial services and in transport and storage were not particularly notable; both sectors saw higher weekly totals in previous weeks this year.

Several weeks may pass between the date of filing for bankruptcy and the court decision. As of week 14, Dutch courts are granting a longer application period of at least four weeks in cases of a bankruptcy petition being made (i.e. by claimants), unless the procedures are deemed urgent. In addition, the Dutch government has established an emergency package for the economy and the job market in order to provide the proper support to Dutch businesses.

Figures published in this news release are provisional and subject to revision.

Source: Statistics Netherlands

Holanda: Número de falências sobe na primeira semana de abril

Na semana 14 (semana útil de 30 de março a 3 de abril, inclusive), ao todo 69 empresas e instituições – excluindo empresas individuais – foram declaradas falidas nos Países Baixos. São 25 a mais do que na semana anterior (23 a 27 de março). A Statistics Netherlands (CBS) relata isso hoje em seu segundo boletim semanal de falências.

Durante a crise do coronavírus, a CBS fornecerá atualizações semanais sobre a evolução das falências pronunciadas pelos tribunais holandeses. Este é o primeiro boletim desta série. As atualizações semanais estão programadas para serem lançadas às quintas-feiras, às 12h.

Nas primeiras catorze semanas de 2020, houve um total de 836 falências entre empresas e instituições na Holanda. Isso representa 8 falências a menos do que no mesmo período de 2019. A tendência tem sido bastante estável a partir de 2019.

A maioria das falências registradas no setor de acomodações e serviços de alimentação

O setor mais afetado foi o de acomodações e serviços de alimentação, com 15 falências, claramente o maior total semanal neste setor até agora este ano. Nas primeiras treze semanas de 2020, em média 3,5 empresas foram declaradas falidas no setor de acomodações e serviços. O setor comercial registrou 13 falências, quase a mesma média das primeiras treze semanas de 2020. O número de falências em serviços financeiros, transporte e armazenamento não era particularmente notável; ambos os setores tiveram totais semanais mais altos nas semanas anteriores deste ano.

Várias semanas podem passar entre a data do pedido de falência e a decisão do tribunal. A partir da semana 14, os tribunais holandeses concederão um período de solicitação mais longo de pelo menos quatro semanas nos casos em que uma petição de falência estiver sendo feita (ou seja, por requerentes), a menos que os procedimentos sejam considerados urgentes. Além disso, o governo holandês estabeleceu um pacote de emergência para a economia e o mercado de trabalho, a fim de fornecer o suporte adequado às empresas holandesas.

Os números publicados neste comunicado são provisórios e estão sujeitos a revisão.

Fonte: Statistics Netherlands