Port of Santos / Photo: Pixabay

Interested parties can learn how to issue Ata Carnet, a document that facilitates temporary exports to more than 75 countries

The abrupt reduction in the circulation of goods may be the ideal time for companies to reorganize relations with the global market.

In this sense, the Brazilian National Confederation of Industry (CNI) offers, free of charge, a distance course on Ata Carnet, a kind of passport for goods, which facilitates temporary exports to more than 75 countries.

Interested parties should access the link and enter the code ATA100%OFF to guarantee the gratuity.

“Temporary exports can be for various purposes such as professional, scientific, personal or participation in fairs,” explains Sarah Saldanha, manager of Internationalization Services at CNI. “At a time when the international movement of goods is down, preparing for relations with foreign markets can be a good strategy for resuming business,” she commented.

In 2019, CNI issued 355 Ata Carnets, a growth of 19% compared to 2018. The sectors responsible for the largest amount of emission were the manufacturing industry with 41%, information and communication (19%) and trade and vehicle repair (16%).

The Ata Carnet distance learning course registered 189 enrollments in 2019 and 2020.

Source: CNI

Brasil: CNI oferece curso on-line gratuito para facilitar exportações temporárias

Interessados podem aprender como emitir o Ata Carnet, documento que facilita exportações temporárias para mais de 75 países

A redução abrupta na circulação de bens pode ser o momento ideal para as empresas reorganizarem as relações com o mercado global.

Nesse sentido, a Confederação Nacional da indústria (CNI) oferece, gratuitamente, um curso a distância sobre o Ata Carnet, uma espécie de passaporte das mercadorias, que facilita exportações temporárias para mais de 75 países.

Os interessados devem acessar o link e digitar o código ATA100%OFF para garantir a gratuidade.

“As exportações temporárias podem ser para diversos fins como profissional, científico, pessoal ou participação em feiras”, explica Sarah Saldanha, gerente de Serviços de Internacionalização da CNI. “Num momento em que o movimento internacional de mercadorias está em baixa, preparar-se para as relações com mercados estrangeiros pode ser uma boa estratégia de retomada dos negócios”, comentou.

Em 2019, a CNI emitiu 355 Atas Carnets, um crescimento de 19% em relação a 2018. Os setores responsáveis pela maior quantidade de emissão foram a indústria de transformação com 41%, informação e comunicação (19%) e comércio e reparação de veículo (16%).

O curso a distância focado no Ata Carnet registrou 189 matrículas em 2019 e 2020.

Fonte: CNI