Photo: Pixabay

Brazil entered the list of the top 20 countries in a world ranking of startup ecosystems. The country climbed 17 positions and entered the world elite in the survey that takes into account the quantity and quality of startups, the supporting institutions and the innovation ecosystem as a whole, involving the business environment.

The survey is carried out by the company StartupBlink. It analyzed 1,000 companies in 100 cities around the world.

The countries best placed in the ranking were the United States, United Kingdom, Israel, Canada and Germany. According to the authors, the USA remains well ahead of other nations for its robust innovation ecosystem. The Netherlands, Australia, Switzerland, Spain and Sweden are also in the top 10.

Together with Brazil, another country that climbed positions and entered the ranking was Singapore, occupying the 16th position. In addition to entering the top 20, Brazil was in the best position in Latin America, ahead of Argentina (40th), Mexico (41st) and Colombia (46th).

Brazil performed better in the quality criteria of startups and the business environment. But in quantity, it is still far behind the best placed countries.

São Paulo is the main innovation center, ranking 18th in the city ranking. In addition to the São Paulo capital, other listed cities were Rio de Janeiro (93rd position), Belo Horizonte (101st position) and Curitiba (183rd position).

“Considering the vast potential of the Brazilian market and the population of more than 200 million people, the technology ecosystem has all the conditions for rapid growth. This is evidenced by the growing number of unicorns [companies with a market value of more than US $ 1 billion]”.

Source: Agência Brasil

Brasil fica na 20ª posição em ranking de startups

O Brasil entrou na lista dos 20 principais países em um ranking mundial de ecossistemas de pequenas empresas de tecnologia (startups). O país subiu 17 posições e figurou na elite mundial no levantamento que leva em conta a quantidade e qualidade de startups, as instituições de apoio e o ecossistema de inovação como um todo, envolvendo o ambiente de negócios.

O levantamento é realizado pela empresa StartupBlink. Ela analisou 1 mil empresas em 100 cidades de todo o mundo.

Os países mais bem colocados no ranking foram Estados Unidos, Reino Unido, Israel, Canadá e Alemanha. De acordo com os autores, os EUA permanecem bem a frente das demais nações por seu robusto ecossistema de inovação. Figuram também no topo dos 10 primeiros a Holanda, a Austrália, a Suíça, a Espanha e a Suécia.

Juntamente com o Brasil, outro país que galgou posições e entrou no ranking foi Cingapura, ocupando a 16ª posição. Além de entrar no top 20, o Brasil ficou na melhor colocação da América Latina, a frente de Argentina (40º), México (41º) e Colômbia (46º).

O Brasil teve melhor desempenho nos critérios de qualidade das startups e ambiente de negócios. Mas na quantidade, ainda fica bastante atrás dos países mais bem colocados.

São Paulo é o principal centro de inovação, ficando na 18a posição no ranking por cidades. Além da capital paulista, outras cidades listadas foram o Rio de Janeiro (93a posição), Belo Horizonte (101a posição) e Curitiba (183º posição).

“Considerando o vasto potencial do mercado brasileiro e a população de mais de 200 milhões de pessoas, o ecossistema de tecnologia tem todas as condições de um rápido crescimento. Isso é evidenciado pelo crescente número de unicórnios [empresas com valor de mercado de mais de US$ 1 bilhão]”, analisam os autores do estudo.

Fonte: Agência Brasil