Photo: Pxhere

The order position of Dutch exporting manufacturers improved slightly in June compared to the previous month. In June, 34 percent of the exporting producers considered the size of their export portfolio to be small, versus over 5 percent who found it large. On balance, this resulted in a negative score among 29 percent of these manufacturers. In May, on balance 31 percent assessed their order position as negative. Statistics Netherlands (CBS) reports this on the basis of the Netherlands Business Survey (COEN), in which entrepreneurs provide their assessment of future developments and expectations for the company.

In February 2020 – just as coronavirus was developing into a global pandemic – there were still virtually equal numbers of positive and negative assessments regarding export orders. A large majority of entrepreneurs (64 percent) then held the opinion that the size of their export order portfolio was normal for that time of year. As the COVID-19 crisis worsened over the ensuing months, the order intake from abroad declined and a growing number of entrepreneurs gave a negative assessment. In May, the producers’ overall opinion reached its lowest point in eleven years at -31 percent. The export order position reached its all-time low in April 2009 during the financial-economic crisis which set in towards the end of 2008; on balance, 38 percent of exporting producers then considered their order book to be too small.

Largest exporting industries show a variety of trends Within the manufacturing sector, as of June all industries provide a negative picture on balance in terms of export orders. The least negative opinion on balance was held by the pharmaceutical industry (-2 percent) while the most negative opinion was found among producers of leather products and footwear (-76 percent). The two largest exporting industries saw improved prospects in June regarding their sales abroad. On balance, food producers rated their order position -17 percent, against -22 percent in May. A slightly greater improvement still was seen in the electrotechnical industry. The remaining three industries within the top 5 exporting industries showed a deteriorating export image, especially the petroleum and chemical industries. The prospects for exports within the machinery industry stabilised instead.

Food and electrotechnical industries hold largest shares in industrial exports

Every year, manufacturing exports account for 80 percent of all Dutch goods exports. The food and electrotechnical industries each account for 18 percent of these manufacturing exports. The top 5 of exporting manufacturers further includes the chemical industry (16 percent), the machinery industry (10 percent) and the petroleum industry (9 percent); the top 5 combined account for a share of 70 percent in total manufacturing exports.

Greatly improved economic outlook

In June, the number of entrepreneurs with negative opinions about the development of the economic climate decreased considerably compared to the survey polls in April and May. Countries around the world are relaxing the measures that were taken to fight coronavirus, which allows the private sector to pick up trading activities again. Whereas in April and May the balance stood at -66 and -46 percent respectively, by June this had declined to 19 percent. The most greatly improved outlook for the economic climate among the top five exporting industries was found in the petroleum industry, followed by the chemical industry. The most modest improvement was observed in the electrotechnical industry.

Source: Statistics Netherlands

Indústria holandesa: Exportações um pouco menos fracas em junho

A posição de vendas dos fabricantes exportadores holandeses melhorou um pouco em junho em relação ao mês anterior. Em junho, 34% dos produtores exportadores consideraram pequeno o tamanho de seu portfólio de exportações, contra mais de 5% que o consideraram grande. Em resumo, isso resultou em uma pontuação negativa entre 29% desses fabricantes. Em maio, 31% avaliaram sua posição como negativa. O Statistics Netherlands (CBS) relata isso com base no Levantamento Empresarial da Holanda (COEN), no qual os empresários fornecem sua avaliação dos desenvolvimentos e expectativas futuras da empresa.

Em fevereiro de 2020 – momento em que o coronavírus estava evoluindo para uma pandemia global – ainda havia números praticamente iguais de avaliações positivas e negativas em relação às exportações. Uma grande maioria de empreendedores (64%) considerou que o tamanho de seu portfólio de pedidos de exportação era normal para aquela época do ano. À medida que a crise do COVID-19 piorava nos meses seguintes, a entrada de pedidos no exterior diminuiu e um número crescente de empresários fez uma avaliação negativa. Em maio, a opinião geral dos produtores atingiu seu ponto mais baixo em onze anos, com -31%. A posição de pedidos de exportação atingiu seu nível mais baixo desde abril de 2009, durante a crise econômico-financeira que se iniciou no final de 2008; no geral, 38% dos produtores exportadores consideraram sua carteira de pedidos muito pequena.

As maiores indústrias exportadoras mostram uma variedade de tendências No setor de manufatura, em junho, todas as indústrias fornecem uma imagem negativa do saldo em termos de pedidos de exportação. A opinião menos negativa sobre o saldo foi mantida pela indústria farmacêutica (-2%), enquanto a opinião mais negativa foi encontrada entre os produtores de produtos de couro e calçados (-76%). As duas maiores indústrias exportadoras tiveram melhores perspectivas em junho em relação às vendas no exterior. Em suma, os produtores de alimentos classificaram sua posição no pedido em -17%, contra -22% em maio. Uma melhoria um pouco maior ainda foi vista na indústria eletrotécnica. As três indústrias restantes nas cinco principais indústrias exportadoras apresentaram uma imagem de exportação em deterioração, especialmente as indústrias de petróleo e química. As perspectivas de exportação na indústria de máquinas se estabilizaram.

As indústrias alimentícia e eletrotécnica detêm as maiores participações nas exportações industriais

Todos os anos, as exportações de manufaturas representam 80% de todas as exportações de mercadorias holandesas. As indústrias alimentícia e eletrotécnica representam 18% dessas exportações de manufaturados. Os cinco principais fabricantes exportadores incluem ainda a indústria química (16%), a indústria de máquinas (10%) e a indústria de petróleo (9%); os cinco principais combinados representam uma participação de 70% no total de exportações de manufaturados.

Perspectivas econômicas muito melhoradas

Em junho, o número de empresários com opiniões negativas sobre o desenvolvimento do clima econômico diminuiu consideravelmente em comparação com as pesquisas realizadas em abril e maio. Países ao redor do mundo estão relaxando as medidas que foram tomadas para combater o coronavírus, o que permite ao setor privado retomar as atividades comerciais. Enquanto em abril e maio o saldo era de -66 e -46%, respectivamente, em junho esse número havia caído para 19%. As perspectivas melhoradas para o clima econômico entre as cinco principais indústrias exportadoras foram encontradas na indústria do petróleo, seguida pela indústria química. A melhoria mais modesta foi observada na indústria eletrotécnica.

Fonte: Statistics Netherlands