Photo: Claus Bunks/Wikimedia Commons (CC BY 3.0)

Exports in the state of São Paulo fell by 12.1% in the first nine months of this year compared to the same period in 2019. According to a balance sheet released yesterday (13) by the Federation of Industries of the State of São Paulo (Fiesp), the sales abroad in the state totaled US$ 33.9 billion from January to September this year.

São Paulo imports fell by 15.9% in the period, totaling, according to Fiesp’s balance sheet, US$ 37.8 billion. The result reflects, according to the entity’s analysis, the decrease in economic activity and the fall in consumption of imported products.

Despite the drop in exports, some regions had increased sales outside the country. In the Sertãozinho region, exports grew 79.3% from January to September, with an expansion of 83% in sales of sugar and 308% of oilseeds abroad. China is the main buyer, responsible for receiving more than 25% of the region’s exports.

With the resumption of the automotive market in Argentina, São Caetano do Sul achieved a growth of 55.6% in exports, reaching US$ 266.1 million.

Source: Agência Brasil

Exportações caem 12,1% em São Paulo em 2020

As exportações do estado de São Paulo registraram queda de 12,1% nos primeiros nove meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2019. Segundo balanço divulgado ontem (13) pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), as vendas para o exterior no estado totalizaram US$ 33,9 bilhões de janeiro a setembro deste ano.

As importações paulistas tiveram uma retração de 15,9% no período, totalizando, segundo o balanço da Fiesp, US$ 37,8 bilhões. O resultado reflete, de acordo com a análise da entidade, a diminuição da atividade econômica e a queda no consumo de produtos importados.

Apesar da queda nas exportações, algumas regiões tiveram aumento das vendas para fora do país. Na região de Sertãozinho, as exportações cresceram 79,3% de janeiro a setembro, com expansão de 83% nas vendas de açúcar e 308% de frutos oleaginosos para o exterior. A China é o principal comprador, responsável por receber mais de 25% das exportações da região.

Com a retomada do mercado automotivo na Argentina, São Caetano do Sul obteve um crescimento de 55,6% nas exportações, alcançando os US$ 266,1 milhões.

Fonte: Agência Brasil